CARTA DA ENECOS AO MUP

comunicação

Fonte

Durante o XXII Congresso Brasileiro dos Estudantes de Comunicação Social (Cobrecos), realizado entre os dias 21 a 27 de fevereiro em Niterói, na Universidade Federal Fluminense (UFF), a Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social (Enecos) debateu a necessidade de se articular na luta por uma universidade popular, junto com os demais setores dos movimentos estudantis e sociais que encampam essa pauta, através dos Movimentos que lutam por uma Universidade Popular (MUP).

O MUP surge da necessidade de refletir sobre o projeto atual de educação imposto pela lógica do capital e das relações de trabalho que não tem perspetiva classista, impondo que os poucos trabalhadores que têm acesso ao ensino superior não obtêm uma educação emancipadora que de fato leve à tomada de consciência de classe por parte da classe trabalhadora e a sua inserção nas discussões do cotidiano e sobre as diversas formas de opressão. Em 2014, durante o Encontro Nacional dos Movimentos em luta por uma Universidade Popular (Enmup), cria-se a Articulação Nacional do MUP, organizada pelos núcleos locais, os MUPs, com a intenção de organizar nacionalmente o movimento. Ao final do Enmup, lemos a Carta de Fortaleza, que, produzida coletivamente, traz uma linha política e organizativa comum para os MUPs já existentes e para aqueles que começariam a ser implementados pelos militantes, movimentos e entidades que participaram do Encontro e viram a necessidade de construir espaços para atuação nos seus locais de estudo e moradia, visto que o MUP não se limita ao espaço da universidade e do movimento estudantil.

Durante o Cobrecos, a Executiva realizou uma mesa focada no movimento e logo depois incluiu no seu Caderno de Posicionamentos Políticos a construção do MUP através da Articulação Nacional e dos núcleos locais, que devem ser ocupados pela militância orgânica da Enecos. Saudamos os demais setores dos movimentos estudantis e sociais que constroem o MUP, e pedimos licença para somarmos nossas forças e convidamos os que ainda não estão nessa luta para construírem conosco um novo modelo de universidade e de sociedade. Que a universidade se pinte de povo! Por uma universidade classista, popular e emancipatória!

Anúncios
Esse post foi publicado em Articulação Nacional do MUP, ENECOS, Executivas e Federações de cursos, MUP, Universidade Popular. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s